quinta-feira, 29 de março de 2012

Altered Family's Book (7)

Éramos dois safados. Não fazíamos mais amor, desconhecíamos as sutilezas desse sentimento. Uma coisa abjeta, cheia de impudores e muita vontade, sem concessões. Ela me chamava de “totó”. Um dia fiquei desgostoso e mordi sua perna.

domingo, 25 de março de 2012

Das Contenções

Cada palavra que usamos para declarar algo é sina da perdição de um vocabulário 
empregado a favor de um mau maior, com um espaço bem menor.

domingo, 18 de março de 2012

ALTERED FAMILY'S BOOK (6)

A primeira piscina do bairro foi construída na casa do Senhor Silva, na década de 10. As outras pessoas vinham de toda a rua e vizinhança para olhar a construção conosco, de cima de uma mangueira que tínhamos em casa. Depois de pronta, uma prática entre os rapazes da casa era jogar uns aos outros dentro da piscina pelas pernas e braços. Na falta da sua, nossos amigos praticavam o mesmo entre eles de cima de uma carroça, sobre colchões velhos na rua. Uma farra!

sábado, 17 de março de 2012

Bola de Neve 2


a
individualidade metafísica
não faz contas
não sabe de nós
o “nós” é que conta
quantas vezes te esperei
tu em mim
és eu
feliz

Bola de Neve


Ó
Eu
Sei
Usar
Artes
Oulipo
Visando
Oferecer
Aliviadas
Restrições
Processadas
Queneaumente
Bruscamente
Devolvendo
Explicada
Novidade
Noticio
Leitor
Disto
Para
Ele
Um
Ó

segunda-feira, 12 de março de 2012

Da Economia

Eu não gasto mais de três segundos para desejar feliz natal para um judeu. Inclusive, sei que, mais do que isso, costuma ser perda de tempo.

quinta-feira, 8 de março de 2012

Das Auto-Moradas

Decidi sair de casa. Percebi que não havia de quem fugir. Há anos morava só, e tinha um cão que me dava comida de complacência com os olhos.

domingo, 4 de março de 2012

Das Negativas

Era uma pessoa niilista, descrente, cínica e debochada. Mas como trabalhava em televendas, sentenças negativas eram proibidas. Uma lástima!

Compartilhe